quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Agosto Lilás – Visitas domiciliares



A mobilização do Agosto Lilás em Viçosa também foi até as residências de nossos usuários, onde a equipe da atenção básica da Secretaria Municipal de Saúde realizou divulgação, explanação e mobilização sobre as questões relacionadas a mulher (com prioridade a violência doméstica) durante as visitas domiciliares. Essa é uma forma direta de levar a nossa população informação e promoção à saúde. 






Agosto Lilás - Programa Saúde na Rádio



Terça-feira (15/08) pela manhã em mais uma audição o Programa Saúde no Rádio contou com a participação do Hospital Maternidade Silvestre Gomes Pinto – HMSGP onde estiveram presentes a Diretora Adm. Saúde Goreti Gomes e a Técnica de Enfermagem Raimunda Neta que trouxeram como pauta do dia o AGOSTO LILÁS, criado pela Lei Ordinária nº 10.066 de maio de 2016, como mês de proteção da mulher com eventos para conscientização da população sobre os tipos de violências domésticas assim como sobre os direitos da mulher quando em situações desse tipo de violência.
No decorrer do programa abordou-se sobre: o que é violência doméstica, quais os tipos, qual a razão da mesma ocorrer e o que fazer em caso de violência. Assim como mencionou-se sobre a Lei Maria da Penha (Lei nº 11.340 de 07.08.2006) que foi criada a fim de punir as agressões de forma mais severa haja vista a violência doméstica até então ser considerada crime de menor poder ofensivo, sendo punido apenas com multa ou cesta básica. Mas hoje felizmente é aplicada a pena de 1 a 3 anos de prisão e o juiz pode obrigar o agressor a participar de programas de reeducação ou recuperação.
E o programa foi finalizado com a seguinte mensagem:
Você mulher, não se permita nenhum tipo de violência seja ela física ou psicológica. Ame-se, valorize-se e lembre-se quem ama não maltrata e nem mata!




terça-feira, 15 de agosto de 2017

Agosto Lilás – Grupo Vida



O Grupo Vida não ficou de fora das ações do Agosto Lilás, onde antes de iniciar as atividades de reabilitação, o fisioterapeuta Frederico Pimenta entregou folders informativos e falou sobre a campanha, chamando atenção sobre a importância da denúncia e busca pela ajuda, incentivando as usuárias a não se calarem frente a um caso de violência. 




A Lei Maria da Penha estipula quatro tipos de violência doméstica, são elas: física, psicológica, sexual, patrimonial e moral.
* Violência física: é qualquer ato contra a integridade ou saúde corporal da vítima;
* Violência psicológica: é qualquer ação que cause prejuízo psicológico, como humilhação, chantagem, insulto, isolamento, ridicularização;
* Violência sexual: é aquela que força a mulher presenciar, manter ou participar de relação sexual indesejada. Impedir o uso de método contraceptivo ou forçá-la à gravidez, aborto ou prostituição mediante força ou ameaça, também se enquadram neste tipo;
* Violência patrimonial: São situações quando o agressor destrói bens, documentos pessoais e instrumentos de trabalho;
* Violência moral: Caluniar, difamar ou cometer injúria contra a mulher.

Agosto Lilás – Conscientização e divulgação da campanha no hospital Maternidade Silvestre Gomes Pinto - HMSGP



Iniciando as atividades relacionadas ao Agosto Lilás, ontem (14/08) a assistente social e diretora do HMSGP Goretti Gomes realizou atividade de conscientização e divulgação sobre a questão da violência contra a mulher, os tipos de violência doméstica, os direitos das mulheres e a importância da soma de forças no combate à violência contra a mulher.
A atividade foi direcionada para os usuários que estiveram presentes na instituição e para os próprios funcionários.





De acordo com dados da SPM, no Brasil a cada dois minutos, cinco mulheres são espancadas; a cada quatro horas, uma mulher é assassinada; uma em cada três mulheres já sofreu violência e seis a cada 10 pessoas conhece uma mulher que já foi vítima de violência. O que mostra a importância de se debater e trabalhar essa temática.

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Semana Municipal de Combate a automedicação – Roda de Conversa na sala de espera da UBS Braz de Souza Barra



Dando continuidade as ações de combate a automedicação, hoje (11/08) o técnico de enfermagem do Programa Saúde da Família Paulo André, realizou roda de conversa com os usuários presentes na sala de espera da UBS Braz de Souza Barra. Alertando os presentes que o uso de medicamento sem prescrição, orientação ou acompanhamento do médico, enfermeiro ou dentista, pode ocasionar danos à saúde.




Tipos de Uso Irracional de Medicamentos
  • Uso abusivo de medicamentos (polimedicação);
  • Uso inadequado de medicamentos antimicrobianos, freqüentemente em doses incorretas ou para infecções não-bacterianas;
  • Uso excessivo de injetáveis nos casos em que seriam mais adequadas formas farmacêuticas orais;
  • Prescrição em desacordo com as diretrizes clínicas; 
  • Automedicação inadequada, frequentemente com medicamento que requer prescrição médica.